Notícias

Venda de vinhos e ocupação hoteleira crescem durante o Dia do Vinho Brasileiro

04 de Junho, 2019

Se os 10 anos de Dia do Vinho já são uma amostra da consolidação do movimento que celebra a cultura da uva e do vinho, imagine chegar a uma década ganhando status nacional e ampliando a oferta de atrações, cidades, estados participantes e, claro, de visitantes. Neste ano, além de passar a se chamar oficialmente Dia do Vinho Brasileiro, a comemoração, que ocorreu de 17 de maio a 2 de junho, foi promovida em 45 cidades, de 11 regiões enoturísticas, em seis estados do país, o dobro de 2018 e quase 10 vezes mais que a primeira edição. Em 2010, apenas cinco cidades da Serra Gaúcha integravam a programação de 10 dias.

Em 2019, durante 17 dias de festividade, os amantes do turismo de experiência puderam desfrutar de mais de 700 atividades simultâneas e descentralizadas, incluindo descontos no projeto Abasteça sua Adega, no Rio Grande do Sul, Bahia e São Paulo e nos estreantes Minas Gerais, Paraná e Santa Catarina. Ao todo, foram 124 empreendimentos, sendo que, destes, 67 eram vinícolas, nove lojas/delicatéssens, 41 restaurantes e sete hotéis, além de praças e centros de ensino. Na primeira edição do Dia do Vinho participaram 79 empreendimentos, ou seja, em uma década, houve um crescimento de 64%. 

Para o presidente do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) da Região Uva e Vinho, Vicente Perini Filho, a receita de sucesso se deve a três fatores principais: parcerias estratégicas, qualidade na oferta e dedicação de todos os envolvidos.

“Neste ano, fomos brindados por um envolvimento ainda maior. Mais cidades, estados e associações abraçaram conosco os 10 anos de Dia do Vinho”, elogia. “A celebração teve o charme do Outono, o clima ideal para incentivar a venda de vinhos, grande oferta de descontos e programações atrativas. No Rio Grande do Sul, estado que concentrou o maior número de atividades, a rede hoteleira e gastronômica apresentou, em média, 10% de crescimento, em relação ao fluxo normal. Alguns hotéis da Região Uva e Vinho, na Serra Gaúcha, principal destino enoturístico do país, tiveram uma excelente taxa de ocupação nos três finais de semana, alguns chegando a 80%”, avalia Perini Filho. O Segh – Região Uva e Vinho é um dos realizadores do Dia do Vinho Brasileiro, ao lado do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin).

Oscar Ló, presidente do Ibravin, concorda com Vicente Perini Filho. O dirigente também estima um crescimento de 15% nas vendas no varejo das vinícolas durante o período do Dia do Vinho Brasileiro. Os descontos nos produtos vinícolas chegavam a 50%.

“O trade turístico comprou (a ideia), o setor vinícola se empenhou e outros estados também começam a desenvolver essas ações. O Dia do Vinho chegou a um momento de maturidade, de consolidação, com mudança de marca e de nome (acrescentando “Brasileiro”). Paraná, Santa Catarina e Minas Gerais deram uma resposta ao movimento e outras regiões nos estados do Rio Grande do Sul e São Paulo, como o Caminho das Pipas (Rolante), os municípios de Guaporé e Nova Pádua e a Rota do Vinho (Jundiaí) aderiram também. Os canais se preparam com promoções e hoje o Dia do Vinho Brasileiro é um dos indutores de enoturismo do país”, observa Ló.  

A 11ª edição do Dia do Vinho Brasileiro já tem data: será de 22 de maio a 7 de junho de 2020.

Em números: Dia do Vinho Brasileiro em 10 anos

2010
Atividades:
120
Empreendimentos: 79
Vinícolas: 26
Hotéis: 8
Restaurantes: 23
Lojas/delicatéssens: 6
Associações/entidades setoriais: 5
Cidades: 5
Regiões: 1
Estados: 1

2019
Atividades:
700
Empreendimentos: 124
Vinícolas: 67
Hotéis: 7
Restaurantes: 41
Lojas/delicatéssens: 9
Associações/entidades setoriais: 18
Cidades: 45
Regiões: 11
Estados: 6

Sobre o Dia do Vinho Brasileiro:         
O Dia do Vinho Brasileiro ocorre desde 2010. A celebração é uma realização do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), por meio do projeto Vinhos do Brasil, Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR/RS) e Wine in Moderation, e do Sindicato Empresarial de Gastronomia e Hotelaria (Segh) - Região Uva e Vinho, como resultado do Projeto Eventos Integrados e Integradores – Reinterpretação da Concepção de Evento, fomentado pelo Ministério do Turismo. A lei que instituiu o Dia do Vinho no Rio Grande do Sul no primeiro domingo de junho de cada ano foi promulgada em 12 de dezembro de 2003. O projeto partiu do então deputado estadual Iradir Pietroski.    
A série de eventos tem a parceria do Sebrae, por meio do convênio Valorização dos Vinhos Brasileiros, e o apoio das prefeituras municipais de Antônio Prado, Bento Gonçalves, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Guaporé, Jundiaí, Monte Belo do Sul, Nova Pádua, Pinto Bandeira, Rolante, Urussanga, Veranópolis e Vila Flores, além da Associação de Turismo da Serra Nordeste (Atuaserra), Associação Internacional de Enoturismo (Aenotur), Associação de Viticultores do Paraná (Vinopar), Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (Afavin), Associação de Produtores de Vinhos  Finos da Campanha Gaúcha, Associação dos Produtores de Vinhos de Pinto Bandeira (Asprovinho), Associação dos Produtores da Uva e do Vinho Goethe de Urussanga (ProGoethe), Associação dos Vitivinicultores do Vale Central Gaúcho (Vinhos do Coração do Rio Grande), Associação Vinho de Altitude (SC), Instituto do Vinho Vale do São Francisco, Rota do Vinho de Jundiaí, Roteiro Caminho das Pipas (RS), Roteiro do Vinho de São Roque (SP), Sindicato da Indústria do Vinho de São Roque (Sindusvinho/SP) e Sindicato da Indústria do Vinho do Estado de Minas Gerais (Sindvinho).

MCom Ação & Comunicação | (54) 3538.3048                            
Cassiano Farina: cassiano@mcombr.com.br | (54) 9.9937.9027 
Camila Ruzzarin: 
camila@mcombr.com.br | (54) 9.9190.1392     
Diego Adami: 
mcom@mcombr.com.br | (54) 9.8111.6007

Apoio